Avançar para o conteúdo

Comunicação Pública e sua relevância para governos e cidadãos: guia completo

Esse tipo de comunicação é mais presente em nossas vidas do que podemos perceber. É por isso que é tão importante entender o que é Comunicação Pública e qual é o seu papel na sociedade. Em sua essência, ela pode ser definida como a disseminação de informações de interesse público, sem nenhum intuito comercial. Pode ser do governo ao cidadão, entre órgãos do governo ou do cidadão para o governo.

A Comunicação Pública é uma ferramenta poderosa e indispensável que atua na manutenção da transparência – um ponto crucial na seara pública. Ela é aquela que alimenta o diálogo, impulsiona a participação cívica e zela pelos serviços públicos.

Mas espere aí, caro leitor. Você já reservou um momento para refletir sobre como esta prática é absolutamente vital em uma sociedade democrática?

Imagine como seriam nossas vidas sem saber o que está acontecendo em nossas instituições públicas e, até mesmo, em nossa sociedade. Bem, deixa eu te dizer: caos total! E não é exagero, é realidade! Por isso, eu vou explicar como funciona a Comunicação Pública, porque ela é importante e o papel que ela desempenha na sociedade.

ilustração de um grupo de pessoas ouvindo um orador para representar o que é Comunicação Pública
A Comunicação Pública é fundamental para a sociedade e suas instituições

O que é Comunicação Pública?

De modo geral, Comunicação Pública é um processo de distribuição de informação e conhecimento que acontece entre governos, instituições e cidadãos; desde que não seja propaganda. Podemos defini-la como um sistema em que as organizações públicas implementam estratégias de comunicação para promover transparência, participação cidadã e fornecer e cuidar dos serviços essenciais à população. E ela acontece sempre com foco no Estado e não em um governante ou partido político.

Esse conceito de comunicação, aqui no Brasil, começou a ser discutido nos anos 1990. Antes disso, a base da comunicação entre o governo brasileiro e todos só era, historicamente, publicitária. Foi durante o governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2003) que a Comunicação Pública deu seus primeiros passos no país; principalmente em defesa da democracia que foi instaurada por volta de 1945.

Portanto, Comunicação Pública é um conceito recente e em formação. É normal você encontrar opiniões e pontos de vista variados, até que haja tempo suficiente, e debate suficiente, para se tornar um consenso geral. Mas, em essência, a Comunicação Pública cria uma arena para o diálogo democrático.

Agora preste atenção aqui: o termo “comunicação pública” pode ter definições diferentes e funções diferentes, dependendo do país, como explica Jorge Duarte (2009). Aqui nas Américas, o conceito mais difundido é esse mesmo que expliquei. Mas, outros países entendem como, o que chamamos de, comunicação organizacional. Isso porque, nestes casos, a comunicação organizacional se aplica tanto na esfera privada, quanto pública. É bom ter isso em mente quando você precisar fazer mais consultas sobre o assunto, em outros idiomas, ok?

De qualquer maneira, a Comunicação Pública pode ser resumida com essas características principais:

  • Transparência: quando os governos utilizam a Comunicação Pública efetivamente, eles permitem que os cidadãos tenham acesso a informações cruciais sobre suas atividades e decisões. Essa transparência ajuda a criar um sistema de governança responsável e confiável.
  • Participação cidadã: a Comunicação Pública também facilita a participação do cidadão no processo de tomada de decisões do governo. Uma comunicação aberta e eficaz promove o sentimento de pertencimento e responsabilidade entre os cidadãos, incentivando-os a participar nas questões públicas.
  • Fornecer serviços: ela também é uma ferramenta essencial para fornecer serviços públicos aos cidadãos. Isso ocorre porque a informação é frequentemente a chave para ter acesso a tais serviços.

Ou seja, nada mais é do que uma via de mão dupla, uma dinâmica de dar e receber informações. Mas, a Comunicação Pública não se limita apenas em espalhar informações. Ela também serve para em ouvir ativamente as questões, opiniões e preocupações dos cidadãos, criando um elo significativo entre governo e público.

Por isso, a Comunicação Pública é importante tanto para os governos quanto para os cidadãos:

  • Para os governos, ela permite transmitir suas ações, políticas e decisões de maneira clara e eficiente, fortalecendo a legitimidade e a governança democrática.
  • Para os cidadãos, é uma ferramenta fundamental para o exercício da cidadania, pois possibilita o acesso a informações relevantes, a participação nas decisões públicas e o monitoramento das ações governamentais.

Mas, vou jogar luz sobre isso mais à frente e te mostrar por que a Comunicação Pública é tão significativa e indispensável para governos e cidadãos. Afinal, somos todos agentes de comunicação, não é verdade?

Diferença entre Comunicação Pública e Governamental

Como mencionei há pouco, ainda não existe um consenso sobre a definição de Comunicação Pública. E muitos estudiosos defendem a ideia de deixá-la muito bem separada da Comunicação Governamental, por diversas razões. Mas, Jorge Duarte oferece uma explicação excelente em seu livro, veja só:

Uma das características de quase todos os autores da área é o cuidado extremos em citar que a comunicação pública não é, apesar de ainda não se ter chegado a um acordo sobre o que ela é ou deveria ser. E o foco da atenção da maior parte dos autores é ressaltar que a comunicação pública não é comunicação governamental e diz respeito ao Estado e não ao Governo.

Comunicação Pública: Estado, Mercado, Sociedade e Interesse Público, p.15, Jorge Duarte (2009)

Portanto, esse é um tema que vale a pena acompanhar de perto. Afinal, a comunicação é um campo sempre em evolução, e definir algo de forma definitiva pode ser um desafio. Mas uma coisa é certa: a Comunicação Pública é crucial para a sociedade moderna. Ela não só informa, mas também cria espaços para diálogos significativos e questionamentos que nos fazem pensar. E isso, meu amigo, é algo que todos nós deveríamos valorizar.

Isso significa que temos o poder e a responsabilidade de moldar a forma como a comunicação é feita, garantindo que ela seja transparente, inclusiva e, acima de tudo, eficaz. Portanto, não fique apenas na posição de receptor; seja também um emissor ativo. Participe de consultas públicas, envie feedbacks aos órgãos responsáveis e incentive discussões construtivas em sua comunidade.

Comunicação nas organizações: empresas privadas, instituições e setor público : conceitos, estratégias, planejamento e técnicas

R$ 99,90
R$ 59,94
21 novos de R$ 59,94
Amazon.com.br
*preço atualizado em 9 Junho, 2024 08:19

Como funciona a Comunicação Pública?

Note que a finalidade da comunicação pública, diferentemente da comunicação governamental – que está mais diretamente ligada à atividade dos governantes – é servir ao interesse público acima de interesses individuais ou corporativos.

Lembrando que vale o ditado “interesse público não é o que interessa ao público”. A informação deve ser conduzida levando em consideração o benefício coletivo. Nesse sentido, para classificar uma comunicação como pública, precisa cumprir algumas características cruciais.

Em primeiro lugar, como já vimos, o interesse público deve prevalecer sobre interesses privados. Além disso, tal comunicação é financiada por impostos e tributos do povo, ou seja, o dinheiro que sai do nosso bolso. Nessa conjuntura, ela não deve ser norteada por publicidade comercial ou interesses partidários. 

Outra condição importantíssima é que ela não deve servir aos governantes, mas aos cidadãos. Assim, a Comunicação Pública não deve promover uma pessoa específica ou um partido político, mas se concentrar em promover o bem-estar da população.

Essa é uma diretriz que segue um claro sentido de ética e responsabilidade social. O propósito central é assegurar que a comunicação seja realizada de uma forma que seja justa, transparente e que atenda aos interesses da população em geral. Por essência, é importante lembrar que a base de uma verdadeira Comunicação Pública é o respeito à pluralidade de opiniões e o compromisso com a veracidade da informação. 

Agora que ficou claro o que é a Comunicação Pública e distinguimos as suas características essenciais, é hora de desvendar como ela funciona na prática. O primeiro pilar que sustenta essa prática é a transparência e responsabilidade governamental

Transparência e Responsabilidade Governamental 

Ao pensarmos na transparência, me refiro à divulgação clara, acessível e oportuna das informações de interesse público. Isso pressupõe um governo que não esconde ou mascara os fatos, mas se empenha em esclarecê-los. A responsabilidade, por outro lado, remete ao compromisso com a veracidade das informações e com a tomada de decisões que realmente atendam ao interesse público. 

Enfatizar a transparência e a responsabilidade na Comunicação Pública é crucial para construir a confiança entre o Estado e os cidadãos. Este é o tipo de confiança que facilita o engajamento cívico, a cooperação e a coesão social – atributos vitais para qualquer democracia funcionar. 

Participação do Cidadão 

Outro aspecto fundamental na Comunicação Pública é a participação do cidadão. Imagine como seria a vida se nós, enquanto cidadãos, não tivéssemos a oportunidade de expressar nossas opiniões e críticas. A Comunicação Pública defende fortemente essa participação, reconhecendo a importância da contribuição das pessoas para as políticas públicas e os debates de interesse coletivo. 

Convocar e envolver os cidadãos em discussões de larga escala ajuda a assegurar que as políticas e ações do governo estejam alinhadas à real necessidade da população. Mais ainda, favorece a democracia, concedendo a cada cidadão um papel ativo no processo.

Portanto, além de apenas informar, a Comunicação Pública deve nos oferecer uma arma ainda mais poderosa: o conhecimento. Afinal, o que todos precisam ter consciência dos próprios direitos e deveres.

Incentivo ao Diálogo e ao Debate 

Finalmente, o diálogo é a base da democracia, não é? E o debate, bem, é o que mantém viva essa democracia. Essa é exatamente a atmosfera promovida pela Comunicação Pública. Ao distribuir informações, ela dá início a conversas e estimula discussões sobre questões políticas, sociais e econômicas. E vamos admitir, isso apenas nos impulsiona na direção certa. 

Portanto, em suma, a Comunicação Pública é uma ferramenta vital para promover a transparência, a participação cidadã e o diálogo. Ela é vital para o Estado, o governo, você, eu, todos nós! Afinal, uma sociedade bem informada é uma sociedade mais forte!

Ações práticas para melhorar e valorizar a Comunicação Pública

Entender o que é Comunicação Pública é fundamental, mas saber como aplicar esse conhecimento no dia a dia é o que realmente faz a diferença. Se você é um gestor público ou um cidadão engajado, pode estar se perguntando: “Ok, entendi a importância, mas e agora? O que posso fazer para contribuir?”. É aí que entram as ações práticas.

Abaixo, você encontrará uma tabela que criei para não só destacar os aspectos cruciais da Comunicação Pública, mas também sugerir ações práticas que governos e cidadãos podem tomar para fortalecer essa ferramenta vital.

Pilar da Comunicação PúblicaRelevância para GovernosRelevância para CidadãosAções Práticas Sugeridas
TransparênciaConstrói confiança e credibilidadePermite o acesso a informações cruciaisImplementar portais de transparência; Utilizar redes sociais para atualizações regulares.
Participação CidadãEnriquece a tomada de decisãoEmpodera e envolve o cidadãoRealizar consultas públicas; Participar de fóruns e debates.
Acesso à InformaçãoFacilita a governançaPromove educação e consciênciaDisponibilizar dados abertos; Consumir notícias de fontes confiáveis.
ResponsabilidadeMantém os governos responsáveisPermite a fiscalização do poder públicoEstabelecer canais de denúncia; Utilizar plataformas de monitoramento cívico.
DiálogoPromove políticas mais eficazesCria espaço para vozes diversasOrganizar mesas redondas; Engajar-se em discussões online.
InclusãoGarante que ninguém seja deixado para trásValoriza a diversidade e a representatividadeImplementar políticas de comunicação inclusiva; Participar de grupos comunitários diversos.
Tabela que resume os principais pilares da Comunicação Pública, sua relevância e como implementar

Agora que você tem em mãos essa lista de ações práticas, o próximo passo é implementá-las. Lembre-se, a Comunicação Pública é uma responsabilidade compartilhada entre governos e cidadãos. Portanto, não espere que a mudança venha apenas de um lado.

Seja proativo, participe e faça a sua parte para criar uma comunicação mais transparente, inclusiva e eficaz. Afinal, uma comunicação pública de qualidade é um pilar fundamental para uma sociedade mais justa e democrática.

Conclusão

Ao fim desta exploração, fica clara a vital importância da comunicação pública para a saúde da nossa sociedade. Este não é um mero veículo de divulgação de informações, mas uma ferramenta estratégica para fortalecer a democracia, facilitando o entendimento claro das ações governamentais pelos cidadãos e incentivando sua participação ativa nas discussões que moldam nosso presente e nosso futuro. 

A comunicação pública e a governamental não são a mesma coisa, possuem diferenciações cruciais. Enquanto a última foca na transmissão de informações unilaterais do governo para o cidadão, a comunicação pública abarca um escopo mais ampliado, englobando um fluxo de informação bilateral, onde ambos os lados têm voz ativa. Ela é instrumental para a transparência e responsabilidade governamental, tornando a gestão pública uma página aberta para o escrutínio dos cidadãos. Esse é, sem dúvidas, um poderoso mecanismo de controle e auditoria social. 

Espero que este conteúdo tenha esclarecido o que é Comunicação Pública e qual sua função e importância. Se tiver dúvidas, é só deixar no espaço de comentários. E aproveite para conferir outros posts aqui do blog e expandir seus conhecimentos sobre o universo da comunicação. Obrigada por ler!

GOSTOU DO POST? (deixe sua dúvida ou sugestão)

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *