Avançar para o conteúdo

Como você coleta dados de marketing? Entenda a CAPI e fique dentro da LGPD

Conteúdo atualizado há 11 meses

A modernização de processos de coleta e armazenamento de dados de marketing e comunicação vem sendo discutida em todo o mundo nos últimos anos. E quando a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) passou a vigorar no Brasil, diversas empresas precisaram se adaptar às novas regras.

Uma das soluções encontradas para modernizar campanhas de comunicação e marketing online foi a CAPI (API Convertion ou API de Conversões). Atualmente, ela consiste na troca direta de dados entre servidores e gerenciadores de anúncios, muito utilizada pela Meta, por conta das atualizações do sistema iOS 14.

Outras mídias sociais também têm usado esse método para coletar e armazenar dados dos usuários, como o Pinterest e TikTok. Além disso, o Chrome, navegador mais popular do mundo (com 60% dos usuários globais e 80% na América Latina), prevê acabar completamente com os third-party cookies até 2024.

Esse tipo de informação é importante porque contribui para que o mundo digital fique cada vez mais seguro ao fazer com que os usuários tenham mais controle sobre seus próprios dados. Em outras palavras, essa alteração colabora para que existam formas mais ágeis e inteligentes de compartilhar informações relevantes, sem ferir a privacidade das pessoas.

gráfico ilustrativo sobre como funciona uma api de conversão na coleta de dados de marketing
Gráfico para ilustrar como funciona uma CAPI na coleta de dados de marketing

Para Luana Mayume, Coordenadora de Web Analytics da Rocky Monks – uma das maiores agências full digital da América Latina – “a mudança é necessária” para obter melhores resultados em termos qualitativos e quantitativos e melhorar, também, as estratégias de marketing sem gerar problemas desagradáveis.

A CAPI abre portas para reduzir custos e mensurar melhor cada ação publicitária pela conexão aprimorada que proporciona. Isso porque é possível rastrear dados dos usuários mesmo que naveguem utilizando bloqueios de pixels, por exemplo. Ademais, é importante para otimizar a inteligência envolvida nas campanhas, manter a eficácia do trabalho e proporcionar informações mais assertivas para acompanhar indicadores de desempenho.

Dados de marketing e LGPD

Além dos benefícios imediatos, a implementação da CAPI colabora para que as empresas estejam em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados. Desta forma, as empresas têm oportunidades de se adaptar melhor às normas atuais e conquistar maior segurança digital.

No entanto, ainda existem incertezas sobre qual será o futuro do mercado digital no Brasil e no mundo. Mas uma coisa é certa: é necessário que os anunciantes se adaptem às novas regras para não cair na rotina antiga. Só assim é possível obter bons resultados e manter uma alta performance online. Além de se preparar para as novas possibilidades de aplicação da CAPI que podem surgir.

Por isso, para as empresas que desejam ter sucesso no mundo digital, é importante estar atento às mudanças e buscar soluções inteligentes para se adaptarem às novas regras de forma eficiente. O uso da CAPI é uma dessas soluções. Porque, como já vimos, ela permite conexões mais seguras entre as plataformas, garantindo a proteção de dados dos usuários e o bom funcionamento de processos de marketing e comunicação. Por consequência, as empresas têm maior controle sobre como os dados são armazenados e utilizados.

Vale destacar que apesar do ambiente digital estar cada vez mais competitivo, usando a CAPI corretamente é possível obter resultados satisfatórios. E é preciso também ter cuidado na configuração para não comprometer a performance das campanhas publicitárias.

Por fim, não há dúvidas de que a CAPI veio para facilitar a vida dos profissionais do setor. Utilizada corretamente ela pode ser extremamente útil na definição de estratégias online e elevar o desempenho das empresas no meio digital.

GOSTOU DO POST? (deixe sua dúvida ou sugestão)

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *