Avançar para o conteúdo

O poder dos indicadores de Endomarketing e Comunicação Interna

Conteúdo atualizado há 11 meses

O endomarketing e a comunicação interna são dois componentes essenciais de qualquer empresa que almeja sucesso em todos os aspectos. Isso porque o que constrói empresas sustentáveis e lucrativas são as pessoas. E tanto a comunicação interna quanto o endomarketing dão atenção especial ao público interno das organizações, independentemente do porte.

Fato é que quando recebem a dedicação adequada, estas áreas da comunicação organizacional podem ajudar a aumentar a satisfação, lealdade e produtividade dos colaboradores, o que, por sua vez, garante maior lucratividade, melhor experiência aos clientes, oportunidades para expansão do negócio e tantos outros benefícios.

Mas como podemos medir o sucesso dessas ações e campanhas de comunicação interna e endomarketing? É aí que entram os indicadores-chave de desempenho ou, se preferir, KPIs (Key Performance Indicators).

Neste artigo vou abordar tudo o que você precisa saber sobre métricas e conseguir mensurar suas estratégias de comunicação empresarial de maneira correta e eficiente.

Breve resumo sobre endomarketing e comunicação interna

Endomarketing é uma técnica de marketing que se concentra em “vender” a empresa para seus colaboradores e fomentar o espírito de lealdade e dedicação. A ideia é fazer o time interno “vestir a camisa”, sabe? Isso inclui atividades de branding interno, reconhecimento e valorização das pessoas que fazem a empresa funcionar.

A Comunicação Interna, por outro lado, é a prática de comunicação que permite transparência e boa circulação de informação dentro das empresas. Ela é usada para informar, engajar, educar e motivar o público interno – colaboradores, terceirizados, parceiros, fornecedores etc. As ferramentas mais comuns de Comunicação Interna são campanhas de e-mails, boletins informativos, intranet, disparo de mensagens e outras ferramentas que podem ou não serem digitais.

Tanto o Endomarketing quanto a Comunicação Interna são essenciais para qualquer organização. Elas ajudam a criar um senso de pertencimento entre os funcionários e a construir a confiança entre a organização e suas partes interessadas. Ambos existem porque para uma empresa ter sucesso em longo prazo, não basta oferecer bons produtos/serviços e dar atenção aos clientes.

É preciso cuidar das pessoas. E o melhor jeito de cumprir essa obrigação é, sempre será, usando a boa e velha comunicação.

Se quiser mais detalhes sobre estes conceitos, já publiquei conteúdo detalhado aqui no blog e no meu canal no YouTube também. Contudo, se estas definições estão claras em sua mente, vamos seguir em frente e falar sobre indicadores.

O que são indicadores-chave de desempenho

Quando se trata de endomarketing e comunicação interna, há muitos indicadores-chave de desempenho (KPIs) diferentes que podem ser usados para medir o sucesso das ações e campanhas planejadas.

Em poucas palavras, KPIs são números e dados importantes para medir a eficiência das estratégias aplicadas. Eles podem ser usados para avaliar a eficácia das campanhas, medir o engajamento e a satisfação dos funcionários e acompanhar o progresso das iniciativas em desenvolvimento.

Os KPIs podem incluir desde dados simples como a taxa de abertura de e-mails, até resultados mais complexos, como o engajamento dos colaboradores, por exemplo. Ao rastrear estes indicadores, você pode obter uma melhor compreensão de como seus esforços de Endomarketing e Comunicação Interna estão impactando o cenário geral da empresa.

Mas saiba que estabelecer os indicadores-chave não é tarefa fácil! Porque eles são diretamente relacionados aos objetivos estabelecidos em cada ação ou campanha.

Para ir direto ao ponto, se você não sabe o que precisa provocar em seus colaboradores com uma palestra, por exemplo, você também não saberá o que analisar para descobrir se a ação foi um sucesso ou um fracasso.

Portanto, o primeiro passo é ter objetivos muito claros em qualquer atividade que for planejada para Comunicação Interna ou Endomarketing. Com isso em mente, podemos começar a traçar os KPIs e, principalmente, definir como coletar esses dados.

definição da sigla KPI, key performance indicators
Defina seus indicadores de desempenho para acompanhar ações de endomarketing e comunicação interna

Por que indicadores são poderosos?

Eu sempre defendi a ideia de que os indicadores permitem diagnosticar os pontos fracos e fortes em qualquer processo ou projeto. Isso porque eles dão visibilidade ao que está acontecendo dentro de uma empresa e ajudam a tomar decisões mais assertivas com base em dados reais (e não em suposições!).

Além disso, os indicadores também podem apoiar uma linha do tempo e fornecer uma visão de quanto progresso foi feito. Ou seja, se você está acompanhando o sucesso de uma campanha de endomarketing ou medindo as mudanças nos níveis de engajamento dos funcionários ao longo do tempo, ter métricas para analisar permite medir o desempenho com precisão.

Sendo assim, indicadores de acompanhamento são uma ferramenta poderosa que ajuda a esclarecer as iniciativas colocadas em prática pelas organizações. Portanto, saber quais são esses indicadores e como medi-los é essencial. Afinal de contas, é importante aproveitar ao máximo nossos recursos e investir no que realmente importa, não acha?

Mas como definir os melhores indicadores para ações e campanhas de comunicação interna e endomarketing? Continue lendo.

Como definir KPIs eficientes para suas ações e campanhas

Vou repetir o que já escrevi anteriormente, para não ter dúvidas… Antes de escolher indicadores eficazes para suas campanhas de Endomarketing e Comunicação Interna, você precisa primeiro identificar suas metas e objetivos. Uma vez identificadas suas metas e objetivos, você poderá então determinar quais KPIs são mais relevantes para suas necessidades.

Por exemplo, se você quiser medir a eficácia de uma campanha focada na motivação dos colaboradores, vai precisar analisar índices de engajamento e taxas de rotatividade.

Depois de determinar os KPIs relevantes para suas estratégias, você pode então criar um plano para rastreá-los e medi-los. Além disso, talvez seja necessário investir em sistemas de coleta de dados e análise dos resultados.

Em resumo: primeiro, saiba quais números e informações você precisa, depois crie uma estrutura adequada para obter estes dados de maneira segura, exata e, principalmente, confiável. Anote o passo a passo abaixo para seguir a ordem mais adequada em seu planejamento.

  1. Estabeleça metas e objetivos claros.
  2. Identifique quais indicadores demonstram se as metas e os objetivos foram atingidos.
  3. Organize sua estrutura de coleta de dados.
  4. Coloque suas campanhas no ar e rastreie os KPIs.
  5. Analise os resultados e, se necessário, revise e troque seus indicadores.

Cuidado com as métricas da vaidade

Este é um problema sério e que prejudica a análise da real eficácia dos seus esforços. Métricas da vaidade são dados que não têm uma correlação com os objetivos de sua ação, mas que enchem os olhos com números gordos.

Por exemplo, o que tem mais impacto? Atingir 10.000 pessoas com uma notícia na intranet ou ter 1.000 pessoas comentando essa notícia? Perceba que é sempre melhor focar na qualidade e não na quantidade.

É comum cair nas graças dessas métricas vaidosas porque elas ficam lindas em relatórios e slides. Também são ótimas para citar nas conversas de corredor e alimentar o ego dos envolvidos. Mas sem medir outros KPIs, tais como níveis reais de engajamento, no exemplo supracitado, é impossível obter uma imagem precisa do que deu certo ou não.

Quer mais um exemplo? Quando você decide lançar uma campanha interna em vídeo, jamais acompanhe apenas o número de visualizações. É seu dever observar também, além de outros dados, o tempo médio de visualização. Afinal, não vale de nada ter 1 milhões de visualizações em um vídeo de 30 minutos, se as pessoas assistirem apenas 30 segundos, entende?

E não são apenas esses dados que existem para acompanhar. São muitas possibilidades de métricas acionáveis para você escolher e definir de acordo com suas metas e objetivos. Vou te contar sobre alguns dos principais indicadores a seguir.

Mas antes…

Quero ilustrar esse conceito com uma história real. Certa vez, um dos meus clientes me questionou sobre a possibilidade de crescer o número de seguidores dele rapidamente. Porque ele estava conversando com um colega e foi questionado porque havia poucas pessoas no Instagram dele.

Vale contextualizar que este perfil estava praticamente parado há mais de dois anos e não havia interesse (da parte dele) em aumentar a frequência de posts, muito menos em investir em anúncios. Quem trabalha com gestão de mídias sociais sabe como é impensável crescer qualquer conta em qualquer mídia sem, minimamente, publicar conteúdo com constância.

Voltando à história, quando questionei sobre a razão de querer ter mais seguidores, fiquei sem resposta. Porque lá no fundo, ele sabia a verdade. Era apenas o desejo de ter métricas da vaidade para exibir em conversas com colegas.

O cenário era ainda mais complicado, porque estávamos focados em crescer outro canal mais focado no público-alvo que precisávamos atingir. Mas, quando ele foi abordado sobre o Instagram, bateu a vontade de dizer que tinha milhares de seguidores, mas não podia. Então trouxe esse incômodo para que eu oferecesse uma solução sem alterar nada do que já estava sendo feito. Infelizmente, não sei fazer mágica.

E isso também acontece muito empresas! É muito comum aquelas reuniões mensais para exibir número de seguidores, pessoas alcançadas etc. Mas esses números bonitos não têm utilidade alguma se não estiverem gerando resultados para a empresa, seja em vendas, retenção de talentos etc.

Agora vamos falar por quais indicadores começar a fazer suas análises.

Exemplos de indicadores para rastrear e analisar

Há muitos indicadores diferentes que você pode acompanhar e analisar quando se trata de Endomarketing e Comunicação Interna. Para citar apenas alguns exemplos, é possível acompanhar:

  • Envolvimento do público;
  • Quantidade de e-mails enviados;
  • Alcance da comunicação (atingiu todo o público?);
  • Número de respostas recebidas;
  • Volume de reclamações;
  • Índices de motivação e produtividade;
  • Exposição qualificada (por sentimento ou protagonismo);
  • Número de participações em campanhas de endomarketing;
  • Presença em eventos internos;
  • Feedback sobre iniciativas de comunicação interna;
  • Retenção de talentos e turnover;
  • Retorno sobre o investimento.

Estes são apenas alguns exemplos, mas há muito mais KPIs que você pode usar para medir a eficácia de seus esforços. A chave é identificar quais serão mais valiosos para compreender o impacto de suas estratégias no engajamento dos funcionários e desempenho da empresa.

Uma vez que você tenha identificado quais KPIs rastrear, é hora de montar um sistema para coletar e analisar estes dados. Ter uma plataforma analítica ajudará você a visualizar seus resultados, comparar diferentes métricas umas com as outras e identificar tendências ao longo do tempo.

lista com exemplos de indicadores de endomarketing e comunicação interna
Quais indicadores de comunicação interna e endomarketing você acompanha?

Como analisar indicadores de endomarketing e comunicação interna

Lembre-se que esta análise de dados precisa ser feita considerando o contexto das metas e objetivos que foram estabelecidos no início de qualquer atividade. Em geral, medir os KPIs é essencial para qualquer campanha de Comunicação Interna ou de Endomarketing.

Acima de tudo, ter uma compreensão clara de quais indicadores são mais relevantes e como rastrear e analisá-las é a maneira correta de medir o sucesso de suas ações e campanhas e assegurar que suas estratégias sejam o mais eficazes possível.

Você pode coletar os dados, organizar e analisar da maneira que for melhor para você. Ou dentro das limitações da sua empresa. Tanto faz se você tem acesso a uma plataforma completa de dados ou se irá fazer isso em uma planilha. O importante é fazer.

E fazer análise de dados não tem muito segredo. Mas você precisa dedicar tempo especial para isso e entender tudo o que impactou os números que conseguir coletar. A partir daí, você pode medir o sucesso de qualquer iniciativa e corrigir o curso, se necessário.

Você pode seguir o passo a passo básico a seguir, que eu costumo usar diariamente e vou compartilhar aqui para te ajudar na análise das suas métricas.

Etapa 1: coleta

O primeiro passo é coletar todos os dados relacionados com os KPIs que você deseja medir. Isto significa coletar informações de todas as fontes em que suas ações e campanhas estiverem ativas. Registre tudo o que for interessante e reúna em um banco de dados.

Passo 2: organização

Assim que você tiver todos os dados necessários em mãos, vai precisar organizar tudo, minimamente, de uma maneira que faça sentido. Você pode fazer isso manualmente ou criar painéis automatizados, dependendo de suas necessidades de análise de dados.

Etapa 3: análise

Agora sim, com tudo organizado vai ficar mais fácil analisar. Este passo é onde você será capaz de identificar tendências e correlações entre diferentes métricas. Aqui é importante fazer um comparativo entre períodos ou campanhas anteriores, caso você tenha essa informação.

Etapa 4: interpretação

Esta é a hora da verdade. Em suas análises, você poderá encontrar padrões, altas, baixas e outras informações. Mas o que isso tudo quer dizer? É exatamente essa pergunta que você precisa fazer a todos os dados que obter. Olhe para seus gráficos e entenda o que eles significam para a Comunicação Interna ou para seus esforços de Endomarketing.

Essa é a etapa mais difícil e ninguém poderá fazer isso por você. Porque envolve um olhar completo sobre todo o histórico das ações, suas limitações, intercorrências etc.

Etapa 5: ação

E, finalmente, o último passo. Uma vez que você tenha compreendido seus dados e suas implicações para sua organização, é hora de agir. Faça ajustes nas campanhas ou atividades existentes. Ou comece novas com mais informações sobre o que funciona e como melhor aproveitá-las.

Se seus indicadores não resultarem em um direcionamento para próximas ações, você está analisando dados errados ou suas metas e objetivos ainda não estão claros e bem definidos.

Indicadores não podem apenas ilustrar páginas de relatórios. Bons indicadores e análises eficientes dizem qual será o próximo passo.

cinco etapas para usar indicadores de comunicação interna e endomarketing
Etapas para usar indicadores do jeito certo

Estratégias eficazes de Endomarketing e Comunicação Interna

Uma vez estabelecido um sistema de rastreamento e medição de endomarketing e indicadores de comunicação interna, bem como um método de análise eficiente, você pode então começar a desenvolver estratégias.

Existem inúmeras possibilidades e reforço que estas estratégias também dependem das metas e dos objetivos definidos para sua empresa. De qualquer maneira, você pode direcionar seus esforços em estratégias mais básicas e que servem para qualquer organização de qualquer segmento. Como os exemplos que vou listar aqui:

  1. Criar um programa de reconhecimento para os funcionários;
  2. Oferecer treinamentos, palestras e seminários internos;
  3. Desenvolver iniciativas de responsabilidade social corporativa;
  4. Preparar campanhas para atrair e reter talentos;
  5. Aprimorar canais de comunicação internos;
  6. Organizar atividades e eventos que proporcionem um ambiente mais leve e divertido;
  7. Criar uma cultura corporativa de confiança e colaboração;
  8. Criar programas educativos e de desenvolvimento de colaboradores;
  9. Incentivar a criatividade e inovação, com projetos colaborativos;
  10. Promover uma cultura de feedback positivo e empático.

Estes são apenas alguns exemplos de estratégias que podem ser usadas em Endomarketing e Comunicação Interna em qualquer empresa. Além disso, é importante ter em mente que pode haver outras iniciativas mais específicas para as características de sua organização. Portanto, é essencial identificar quais são as mais relevantes e os objetivos a serem alcançados.

Também vale lembrar que as estratégias de Endomarketing e Comunicação Interna devem ser flexíveis e adaptadas ao longo do tempo a fim de atender a quaisquer mudanças ou novos desafios. O monitoramento contínuo dos KPIs também servem para identificar áreas de melhoria e avaliar o sucesso de suas estratégias.

Finalmente, ao combinar diferentes táticas, você pode maximizar os resultados de suas atividades. Assim, é importante desenvolver um plano que combine diferentes estratégias e as adapte às necessidades de sua organização, a fim de garantir os resultados mais eficazes.

Livros recomendados

capa do livro Comunicação Interna: uma ferramenta estratégica, de Daniel Camilo Nehemy Mariconi
Comunicação Interna: uma ferramenta estratégica, de Daniel Camilo Nehemy Mariconi
capa do livro A experiência do colaborador, de Analisa de Medeiros Brum
A experiência do colaborador, de Analisa de Medeiros Brum
capa do livro Endomarketing estratégico, de Analisa de Medeiros Brum
Endomarketing estratégico, de Analisa de Medeiros Brum

Melhores Práticas em Comunicação Organizacional

Agora, não basta entender tudo o que detalhei até aqui se suas atividades de endomarketing e comunicação interna não acontecerem dentro de boas práticas que garantem a eficiência e eficácia da ações e campanhas.

A primeira é assegurar que a organização esteja se comunicando de maneira assertiva, objetiva, ética e oportuna. Para isso, é necessário enviar atualizações a todos, bem como responder rapidamente a quaisquer perguntas ou comentários que o público interno tenha.

A segunda é a criação de um ambiente aberto e inclusivo. Isto significa oferecer oportunidades para que os colaboradores possam dar feedback e oferecer reconhecimento por seus esforços.

A terceira é fornecer as ferramentas e os recursos de que as pessoas precisam para ter sucesso. Um bom exemplo é garantir oportunidades de treinamento e desenvolvimento, bem como oferecer incentivos àquelas que demonstrem compromisso com a organização.

Finalmente, é importante garantir que a organização esteja usando os canais certos para a comunicação. E quais são os canais certos? Aqueles que permitem atingir o público da melhor maneira possível. Você não pode, por exemplo, criar um blog na intranet para colaboradores que atuam no chão de fábrica – eles não ficam no computador, portanto o melhor, neste caso, seria um jornal impresso.

Estas são as boas práticas que não podem faltar, mas nada impede que sua empresa tenha as próprias orientações e diretrizes, quando se trata de Comunicação Interna e Endomarketing.

Seja como for, a implementação destas práticas fará seus esforços serem eficazes e faz com que as mensagens que você deseja transmitir cheguem ao público a que se destinam.

Conclusão

O endomarketing e a comunicação interna são essenciais para qualquer organização. Ao incorporar boas práticas e estratégias que atendam a seus objetivos, as empresas podem assegurar que seu público interno seja informado, engajado e motivado.

Afinal, a gestão adequada dessas áreas ajuda a estabelecer uma cultura de confiança e colaboração dentro da empresa, bem como a melhorar a percepção no mercado. Sem esquecer do monitoramento dos KPIs que ajudam a garantir o sucesso das atividades.

Em última análise, as organizações devem usar uma combinação de táticas para garantir que suas estratégias sejam bem-sucedidas e que suas mensagens cheguem ao público certo, no momento certo e do jeito certo. Isso as ajudará a criar um ambiente de trabalho positivo e, em última instância, se beneficiar do aumento da produtividade e lucratividade.

Mas tudo isso é muito trabalhoso, eu sei. Por isso, criei um checklist de planejamento de ações de comunicação interna e você pode fazer o download gratuito no link. Com ele em mãos, você não esquecerá de nenhuma atividade importante.

Agora que você entendeu o verdadeiro poder dos indicadores de Endomarketing e Comunicação Interna é hora de começar sua própria jornada e alcançar resultados de sucesso da maneira mais eficiente. Boa sorte!

GOSTOU DO POST? (deixe sua dúvida ou sugestão)

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *