Avançar para o conteúdo

Webwriting: como escrever para a internet do jeito certo

Conteúdo atualizado há 9 meses

Em um mundo onde a informação está constantemente na ponta de nossos dedos, é importante saber escrever para a internet. E é justamente nesse cenário que você precisa entender o que é Webwriting. Uma forma de produzir conteúdo para canais digitais, como sites, blogs, mídias sociais e aplicativos, com foco na boa experiência do usuário.

A principal regra é a forma como as pessoas leem online, que muitas vezes é mais uma leitura dinâmica das principais informações do que em profundidade. Como resultado, webwriting é um tipo de redação tipicamente mais concisa e mais planejada do que outras formas de escrita.

Trago esse assunto aqui no blog porque redatores, jornalistas e escritores precisam saber escrever para a internet para alcançar e conquistar público e aumentar a audiência.

Por isso, neste artigo, deixo tudo o que você precisa saber para criar textos, posts, notícias e histórias de alta qualidade para o ambiente digital. Leia e tire suas dúvidas sobre como envolver a audiência em uma boa experiência de leitura e, por consequência, gerar mais tráfego para websites, blogs etc.

O que é Webwriting?

Webwriting é uma forma de escrever especificamente para a internet. Ela inclui elementos como manchetes, subtítulos, listas e outras técnicas de formatação para organizar o texto e facilitar a leitura.

Você sabe que o conteúdo online precisa ser diferente do publicado em outros canais, certo? Por exemplo, um texto publicado no meio digital, como um blog, precisa ser diferente do que é publicado em um livro impresso.

Isto porque a maneira como o usuário lê na internet geralmente é bem diferente da leitura de um livro físico. Já que, quando estamos usando uma mídia digital, nós tendemos a escanear o conteúdo ao invés de lê-lo em profundidade.

homem colocando óculos para ler algo no laptop - escaneando texto webwriting
É comum as pessoas “escanearem” o conteúdo antes de ler na internet

A mesma coisa acontece com o conteúdo de um website ou blog. Quando alguém visita o seu site, ele rapidamente escaneia a página em busca de algo que lhe interessa. Caso não encontre a informação que procura, ele simplesmente vai embora.

Por esta razão, é essencial que seu conteúdo seja escaneável para que o leitor possa encontrar rapidamente o que está procurando. É aqui que entra a webwriting.

Ao entender e aplicar as técnicas de webwriting e técnicas de SEO, você poderá deixar seu texto pronto para ganhar destaque nos buscadores, como Google e Bing, além de ter maior sucesso em suas estratégias de marketing digital e conteúdo para redes sociais.

Quais são os benefícios do Webwriting?

O principal benefício do webwriting é ajudar na produção de conteúdos que atinjam objetivos específicos, como gerar resultados para o seu negócio, por exemplo. Mas existem outras vantagens, como por exemplo:

  • Ajuda a cativar o seu público-alvo e reter sua audiência;
  • Facilita a leitura dos textos e proporciona comunicação assertiva;
  • Ajuda destacar as informações mais importantes;
  • Permite que você mensure melhor os resultados do seu conteúdo.

Sendo assim, webwriting é um conjunto de técnicas que podem ajudá-lo a produzir melhor conteúdo para o seu site, blog ou mídia social. Entendendo como as pessoas leem online, você pode criar um conteúdo mais envolvente, que atinja sua persona e que seja fácil de analisar.

Quais são os princípios da Webwriting?

Webwriting é tudo sobre entender como as pessoas consomem conteúdo na internet e, dessa maneira, criar textos que são fáceis de escanear e fáceis de ler.

Quando você escrever para a internet, mantenha estes princípios do webwriting em mente para produzir conteúdo que envolva seus leitores e gere resultados para o seu negócio:

  • Distribua palavras-chave ao longo do seu conteúdo;
  • Crie títulos e manchetes cativantes e interessantes;
  • Divida seu conteúdo em blocos de intertítulos;
  • Escreva parágrafos curtos e objetivos;
  • Destaque informações importantes em listas numeradas ou bullets;
  • Faça bom uso de recursos audiovisuais (fotos, vídeos, gráficos etc.);
  • Garanta boa experiência ao usuário e facilite a usabilidade;
  • Inclua links para fontes de informação extra;
  • Revise e atualize tudo sempre que possível.

Ficou tudo claro até aqui? Você precisa colocar tudo isso em prática quando escrever textos para blog, sites, páginas de vendas, mídias sociais etc. Mas lembre-se que tudo precisa ser adaptado ao canal em que o conteúdo for publicado!

Se quiser aprofundar os conceitos que entreguei até aqui, assista ao vídeo que publiquei sobre o assunto em meu canal no YouTube, abaixo. Aproveite também para se inscrever no canal.

Como e quando surgiu o Webwriting?

O termo webwriting foi usado pela primeira vez no final dos anos 90, quando a internet ainda estava em sua infância. Naquela época, havia poucas regras para escrever conteúdo online. O principal objetivo era produzir conteúdo que atraísse os leitores e gerasse tráfego.

Com o tempo, à medida que a internet se tornou mais popular e as pessoas começaram a passar mais tempo online, a forma como elas consumiam o conteúdo mudou. As pessoas começaram a escanear o conteúdo e a ler tudo com agilidade e pouca profundidade. Como resultado, o webwriting precisava se adaptar a esta nova realidade. O primeiro passo foi tornar o conteúdo mais escaneável, com parágrafos curtos, títulos atraentes, subtítulos e listas – como ainda é recomendado.

Hoje, a webwriting evoluiu ainda mais. Com o crescimento das mídias sociais, dispositivos móveis e outras tecnologias, o consumo de conteúdo das pessoas mudou mais uma vez. Como resultado, a webwriting precisa continuar a se adaptar a essas mudanças. E você deve acompanhar esse movimento, se quiser ter sucesso com a escrita para a internet.

O “pai” do webwriting: Crawford Kilian

Crawford Kilian é um escritor e jornalista canadense que é considerado o “pai” da webwriting. Em seu livro Writing for the Web, publicado em 1999, Kilian expõe os princípios da webwriting e como ela difere de outras formas de escrita.

O livro de Kilian foi um dos primeiros a discutir o webwriting e ainda é considerado um dos recursos mais importantes sobre o assunto. Se você estiver interessado em aprender mais sobre webwriting, eu recomendo muito a leitura. O livro está disponível na Amazon, se desejar.

capa do livro writing for the web de crawford kilian
Clique e confira o livro Writing for the web, de Crawford Kilian, na Amazon

Quem precisa aprender a escrever para a internet?

Webwriting não serve apenas para escritores. É um conjunto de técnicas que pode ser usado por qualquer pessoa que produz conteúdo para a internet, incluindo marqueteiros, designers, publicitários e até mesmo proprietários de negócios.

Se você é responsável por criar ou gerenciar qualquer tipo de conteúdo online, ou trabalha como redator e criador de conteúdo, então aprender a webwriting pode ajudá-lo a produzir melhores resultados. Se você for jornalista então, nem se fala!

Com o passar dos anos, mais veículos de imprensa migram para canais digitais, deixando seus meios impressos de lado. Então, se você é um jornalista, é claro que você precisa saber como escrever para a internet do jeito certo e com técnicas de SEO!

É possível usar webwriting no Jornalismo?

Sim, é possível usar a webwriting no Jornalismo. Na verdade, muitos jornalistas estão usando técnicas de webwriting na redação jornalística para produzir melhores resultados.

Faça uma breve análise: compare uma mesma notícia publicada no jornal e no site de uma mesma empresa. Você verá que a versão para a internet é normalmente mais concisa, com parágrafos e sentenças mais curtas. E não quer dizer que as particularidades dos textos jornalísticos tradicionais percam seu valor.

Isto acontece porque as técnicas de webwriting deixam os textos adaptados ao ambiente online, melhorando a experiência do usuário, sem perder as características necessárias a uma boa redação profissional. Além disso, elas também ajudam a melhorar a otimização dos artigos para motores de busca, por meio da Search Engine Optimization, que pode garantir mais tráfego e mais leitores.

Eu escrevi um livro sobre como você pode aplicar técnicas de webwriting e SEO em notícias publicadas na internet. É uma leitura muito agradável e didática. Confira o conteúdo e outros detalhes do livro digital SEO para Jornalistas e aprenda a otimizar seus textos de maneira descomplicada. Eu garanto!

clique e conheça o livro digital SEO para Jornalistas em PDF

O que é um webwriter e o que esse profissional faz?

Um webwriter é um profissional que escreve conteúdo para a internet. Isto pode incluir qualquer coisa, desde textos para sites a posts em blogs, artigos e até mesmo conteúdos para redes sociais.

Entretanto, é comum o webwriter atuar com maior frequência na produção de textos de marketing, como ebooks, e-mail marketing, peças de marketing digital, copys para anúncios e inbound marketing, com foco em produtos e serviços.

Portanto, um webwriter precisa entender como as pessoas lêem online e como escrever conteúdo que seja fácil de escanear e fácil de ler, como já ficou claro nos itens anteriores deste post.

Eles também precisam saber como usar palavras-chave e outras técnicas de otimização para mecanismos de busca (SEO) para garantir que o conteúdo seja indexável e bem ranqueado nas SERPs.

Além das habilidades de escrita, um webwriter também precisa ter conhecimento sobre os princípios de comunicação, marketing e design. Isto é porque esses profissionais precisam ser capazes de criar conteúdos não apenas bem escritos, mas também visualmente atraentes e eficazes para conquistar tráfego e engajamento, cativando o público-alvo e as personas.

Como começar a escrever para a internet?

Agora que você sabe o que é Webwriting e quer começar a praticar a escrita na internet, existem algumas coisas que você precisa ter em mente.

Primeiro, você precisa entender seu público e o que eles estão procurando. Quais são suas necessidades e interesses? Que tipo de conteúdo eles vão achar verdadeiramente úteis?

Segundo, você precisa deixar seu texto escaneável e com boa experiência de leitura. Finalmente, você precisa se concentrar na criação de manchetes que chamem a atenção de seus leitores.

Comece com essas dicas e você estará no seu caminho certo para escrever ótimos textos para a web!

Regras para um webwriting de sucesso

Embora a webwriting tenha evoluído ao longo dos anos, ainda existem algumas regras básicas que permanecem as mesmas. Se você quer produzir conteúdo web de sucesso e tem dúvidas sobre como melhorar seus textos na internet, anote as dicas:

  • Escreva para o seu público: entenda quem é o seu leitor e o que ele está procurando. Crie conteúdo que seja relevante e entregue soluções.
  • Aplique técnicas e boas práticas de SEO: isso deve ser feito em todo o seu conteúdo para garantir que ele seja rastreável, indexado e bem ranqueado nos buscadores.
  • Mantenha tudo atualizado: sim, é recomendado atualizar seu conteúdo regularmente para garantir que ele permaneça relevante e envolvente, recebendo tráfego ao longo do tempo.
  • Escreva com clareza e simplicidade: quando as pessoas estão lendo online, elas querem ser capazes de entender seu conteúdo rapidamente e facilmente. Isto significa ser claro e conciso em sua escrita, e evitar frases longas e complexas.
  • Escreva com voz ativa: essa é uma dica de ouro! Usando voz ativa (onde o sujeito está realizando a ação) torna sua escrita mais envolvente e mais fácil de ler. Isso também ajuda você a evitar o uso de palavras desnecessárias.
  • Use palavras de transição: elas são ótimas para conectar as informações e dar ritmo ao texto.
  • Aplique os princípios do webwriting: já falamos sobre isso aqui e você precisa colocar tudo em prática em qualquer texto que for publicar na internet, combinado?

Seguindo estas regras você pode produzir conteúdo para a web que seja bem-sucedido e envolvente.

mãos de mulher digitando no teclado do notebook - como escrever para a internet - webwriting
Entendeu a técnica de como escrever para a internet? Conte nos comentários! | Foto: Freepik

Quais os erros comuns a serem evitados ao escrever para a web?

Existem alguns erros comuns que as pessoas cometem quando escrevem para a web. A seguir destaco quatro dos erros mais importantes para evitar.

Não escrever em um estilo claro, conciso e fácil de ler: quando as pessoas estão navegando na web, elas querem ser capazes de encontrar rapidamente as informações que estão procurando. Isso significa que sua escrita precisa ser clara e direta – evite frases longas e sinuosas e linguagem complicada.

Não dominar o idioma: com a quantidade de conteúdo que está disponível na internet, é mais importante do que nunca garantir que sua escrita esteja livre de erros. Sempre revise seu trabalho antes de publicá-lo – e se possível, peça a outra pessoa para fazer uma leitura rápida também.

Ignorar a otimização para mecanismos de busca (SEO): se você quer que as pessoas encontrem seu conteúdo, você precisa ter certeza de que ele está otimizado para os mecanismos de busca. Isto significa usar palavras-chave relevantes em todo o seu texto, e ter certeza de que seus títulos e descrições são atraentes, além de vários outros aspectos técnicos e criativos.

Não dar atenção ao design: a aparência do seu conteúdo na página é tão importante quanto as palavras que você escreve. Use imagens, vídeos, listas, infográficos, cores e outros elementos de design para quebrar seu texto e tornar sua página visualmente mais atraente.

Estes são alguns dos erros mais básicos e comuns. Não é possível definir qual seria o pior. Você precisa cuidar para não cometer nenhum deles.

REFERÊNCIA PARA ESTE POST: TERRATACA, Eliane. Webwriting: como escrever para a internet do jeito certo Aqui Tem Comunicação, 05 ago. 2022. Disponível em: https://aquitemcomunicacao.com/blog/webwriting-como-escrever-para-internet/. Acesso em [sua data de leitura].

Perguntas frequentes

GOSTOU DO POST? (deixe sua dúvida ou sugestão)

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *